OFERTAS

Autoconsumo uma aposta no futuro 

E se aproveitasse o Sol para produzir e consumir a sua própria electricidade? 

Para dar resposta a esta questão, a By Energy, Eficiência Energética, Lda lançou um conjunto de soluções de autoconsumo solar fotovoltaico adaptadas ao perfil e às necessidades de cada consumidor.

As soluções de autoconsumo da BY Energy, Lda permitem-lhe produzir e consumir a sua própria electricidade na sua casa ou empresa. Através da instalação de uma unidade de produção para autoconsumo (UPAC) pode substituir parte da energia habitualmente comprada à rede e obter uma redução significativa da sua factura de electricidade.  Uma instalação de autoconsumo canaliza de forma automática a energia produzida através dos painéis fotovoltaicos para o consumo próprio. Assim as poupanças do consumidor aumentam porque não precisa recorrer à energia dos comercializadores. A energia excedente, no entanto, pode ser injectada na rede eléctrica e vendida ao preço do mercado grossista.

Deixar de pagar parte da conta da luz já se tornou realidade para quem aposta no autoconsumo fotovoltaico. 

As principais vantagens do autoconsumo fotovoltaico são a diminuição da dependência energética do consumidor e a redução da factura de electricidade nos períodos mais onerosos do dia e, nomeadamente para as empresas, meio de controlo dos custos a longo prazo e melhoria na competitividade.  A descida de preços dos equipamentos nos últimos anos tornou a energia solar fotovoltaica mais interessante para muitos consumidores. Cada vez mais os portugueses controlam os custos de energia e libertam-se das oscilações dos preços graças à energia solar. O autoconsumo fotovoltaico é a solução do futuro.

O autoconsumo é simples.

Recorde-se que a nova legislação (decreto-lei n.º 162/2019), que permite produzir electricidade para consumo próprio ou seja para o autoconsumo, entrou em vigor em Janeiro 2020. O novo regime do autoconsumo através de painéis solares fotovoltaicos prevê menos burocracia e processos pouco onerosos para quem pretende produzir a sua própria electricidade, possibilitando assim que qualquer pessoa adira.

Autoconsumo ganhe um lugar ao Sol.

A BY ENERGY, LDA aconselha estudar com antecedência cada projecto, uma vez que o correcto dimensionamento do sistema é crucial para o bom funcionamento e o retorno do investimento. Os sistemas e kits de autoconsumo da BY ENERGY têm aplicação para qualquer tipo de utilização: doméstica ou empresarial.

É possível vender toda a energia solar à rede?

Sim, é possível vender a energia solar fotovoltaica á rede pública. Nesse caso não obterá para uma unidade de produção para autoconsumo (UPAC), mas sim para uma unidade de pequena produção (UPP). A totalidade da energia solar será injectada na rede pública, num modelo de negócio semelhante ao antigo regime da micro e mini produção. A tarifa da venda é fixada através de um leilão junto do SERUP. Para 2015 O Governo definiu uma quota de 15 megawatts (MW) para registos de UPP.

O novo processo simplificado, prevê apenas uma comunicação prévia à Direcção-Geral de Energia e Geologia, que poderá ser feita via electrónica, para unidades de produção para autoconsumo (UPAC) até 30 000 watts de potência. Instalações com potência inferior a 350W nem precisam ser comunicados à DGEG, pode imediatamente começar a produzir. No entanto, sistemas de autoconsumo em que se pretenda vender a electricidade que é injectada na rede pública carecem de um registo formal.

O principal objectivo do novo regime de produção distribuída é o autoconsumo de energia eléctrica que facilita aos particulares e empresas produzir e consumir a sua energia eléctrica a partir de fontes renováveis. Um dos aspectos positivos da alteração é que o consumidor final consegue, mesmo com um pequeno investimento, atingir uma poupança significativa no seu orçamento mensal. A energia solar torna-se assim cada vez mais atractiva para os portugueses.

Autoconsumo instantâneo:  Consumir directamente a sua energia solar sem armazenamento. 

Picture2

A instalação de autoconsumo é composta por um ou vários painéis fotovoltaicos e microinversores / inversores que disponibilizam instantaneamente a electricidade gerada, permitindo assim uma redução parcial ou total do consumo durante o dia. O dimensionamento do sistema é determinado pelo consumo diurno.

Autoconsumo com baterias solares para a acumulação da energia. 

Pictur4

A energia fotovoltaica excedente da injecção directa no circuito interno da casa ou estabelecimento é armazenada em baterias solares. Assim a energia solar armazenada pode ser aproveitada nas alturas sem radiação solar suficiente, por exemplo à noite. Conforme as necessidades individuais, é possível dimensionar sistemas completamente autónomos ou sistemas que contem com apoio da rede pública.

Quer saber como reduzir a sua conta de electricidade?
Adoramos informá-lo. Contacte-nos: geral@byenergy.pt   964036176

O funcionamento do autoconsumo 

Saiba como produzir e consumir a sua própria Energia Solar com uma Instalação de Autoconsumo

  • Com a entrada em vigor da nova lei do autoconsumo, Decreto-Lei nº 162/2020, em 2020 particulares e empresas podem produzir e consumir a sua própria energia eléctrica através de painéis fotovoltaicos. Com base na informação actualmente disponível, a By Energy, Lda responde aqui a algumas perguntas que podem ajudar a esclarecer como funciona o autoconsumo.

1.   Como funciona o autoconsumo?

Um sistema de autoconsumo permite produzir localmente a sua própria energia e contribuir directamente para a redução dos custos energéticos da habitação / empresa.

Modelo de funcionamento (Potência < 30 kW):

modelo

1 – Exemplo ilustrativo, não é obrigatória a existência de contador bidirecional para potencias < 4 KW
Fonte: 

A unidade de produção (UPAC) produz preferencialmente para satisfazer necessidades de consumo;
A energia eléctrica produzida é instantaneamente injectada na instalação de consumo
O excedente produzido é injectado na RESP, evitando o desperdício
A UPAC é instalada no local de consumoA Potência da UPAC não pode ser superior a potência de ligação

2 Quem pode gerar energia eléctrica para autoconsumo?

Particulares e consumidores empresariais, desde que tenha um espaço adequado para instalar painéis fotovoltaicos. Basta instalar um sistema de autoconsumo e a electricidade produzida pode ser consumida directamente, por exemplo através dos electrodomésticos.

3 É preciso solicitar alguma autorização?

Depende da dimensão de cada unidade de produção. A dimensão é avaliada consoante a potência instalada de cada instalação (unidade de produção).
Assim:

Instalação de autoconsumo igual ou inferior a 350W: não carece de qualquer comunicação.
Instalação de autoconsumo superior a 350W e igual ou inferior a 30 kW: carece de comunicação prévia de exploração, através do sistema electrónico de registo das unidades de produção.
Instalação de autoconsumo entre os 30 kW e 1 MW: carece de registo prévio e obtenção de certificado de exploração.
Unidades de produção superiores a 1 MW: carece de obtenção de licenças de produção e de exploração.

4 Como saber qual é a potência ideal?

Consulte um instalador profissional para medir os seus dados de consumo e dimensionar o sistema adequado ao seu perfil de consumo.
Esta modalidade de produção descentralizada de energia a partir de energia solar assenta no princípio de que a energia eléctrica produzida deverá ser predominantemente consumida pelo produtor-consumidor. Com o autoconsumo consegue-se maior benefício quando a unidade de produção é dimensionada de acordo com as necessidades e padrões de consumo da instalação. O sobredimensionamento poderá colocar a viabilidade económica do seu sistema em causa.

5 O que é preciso para consumir a própria electricidade à noite?

Para consumir à noite a energia solar produzida, será preciso instalar uma bateria solar que permite a acumulação de energia. Assim as baterias são carregadas quando há excedente de produção possibilitando a sua utilização durante os períodos de ausência de produção, como durante a noite ou períodos de fraca radiação solar. No mercado já existem soluções específicas para o autoconsumo.

6 É possível vender a energia “não autoconsumida”?

Sim, é possível vender o excedente ao valor do mercado grossista ibérico menos 10%. È necessário o registo e a obtenção de certificado de exploração. Adicionalmente terá de colocar um contador para medir a energia produzida e injectada na rede.

7 É preciso algum seguro adicional?

Para potências instaladas acima dos 1,5 kW, é preciso fazer um seguro de responsabilidade civil.

8 O autoconsumo traz mais vantagens, além da redução dos custos?

Sim, além de um impacto directo na redução da conta da electricidade, o autoconsumo como medida de eficiência energética irá ajudar a alterar padrões de consumo e escolha de equipamentos, dando maiores benefícios de poupança ao produtor-consumidor: pequenas alterações como por exemplo colocar em funcionamento as máquinas de lavar roupa durante o dia, transformar a produção de águas quentes através de meios eléctricos, entre outras medidas.

E por último, mas não menos importante é o facto de uma instalação de autoconsumo fotovoltaico apostar numa energia 100% limpa e renovável. Vai ajudar activamente na redução das emissões CO2 e contribuir directamente para a redução da dependência fóssil e a independência energética nacional. Com uma instalação de energia solar reduz a sua pegada ecológica e deixa um mundo melhor para as futuras gerações.

PEDIDO DE CONTACTO